Vizinha Gostosa: Bem, esse é o meu primeiro relato, então, ainda aprendendo sobre o assunto. O caso que vou relatar, aconteceu já há algum tempo.

Num final de tarde, eu estava chegando em casa, quando vi uma mudança acabando de chegar na casa do vizinho, era um jovem casal que tinham se casado de pouco.

Ele com seus 23 anos e ela de mesma idade.

Ela loira, do tipo, gordelícia, uma gostosa que estava ficando no limite, quase virando uma gordinha.

Eu fiquei louco de tesão a primeira vista por ela.

Eu logo comecei a ajudar a descer os móveis, depois ajudei a montar e o marido dela, trabalhava a noite, e já era 21 horas e nós ali montando.

Vizinha Gostosa

O marido dela na pressa, saiu correndo para o trabalho e nem se ligou que eu ainda estava lá.

É claro, ela toda sem graça e eu ali, comendo ela com os olhos.

Não terminei de montar tudo, mas pelo horário fui embora para casa, deixando ela sozinha em casa.

No outro dia, quando cheguei em casa, passei lá para saber se precisavam de ajuda, e tudo estava como eu tinha deixado. Continuei o serviço, mas, como eu tinha compromisso, tive que sair mais cedo, mas, deixei meu numero do celular para qualquer emergência.

Ainda indo para meu compromisso, recebi uma mensagem dela, no zap, dizendo que era para eu adicionar ela também, hum, estava ficando favorável.

Começamos a teclar, e de forma mais aberta, eu fui dizendo meu interesse por ela, mas ela logo me cortou, dizendo que amava o marido e que jamais trairia ele.

É claro, isso me entristeceu, com o tempo, eles já bem instalados na casa, exatamente 4 meses depois, em um sábado, meu telefone toca, era a vizinha pedindo para eu ir lá correndo, já era mais de 22 horas.

Chegue lá, ela já com roupas de dormir, estava preocupada, pois, o chuveiro não parava de pingar água e estava incomodando o seu sono.

Fui em casa, peguei algumas ferramentas e comecei fazer a manutenção do chuveiro, mas, do nada, o cano se quebrou e me deixou totalmente molhado. Rapidamente, desliguei o registro (poderia ter feito isso bem antes né) e todo ensopado, ela me ofereceu um short de seu marido emprestado.

Coloquei aquele short apertado e sem cueca, deixando um imenso voluma a mostra.

Ela logo percebeu e perguntou quanto media meu penis, eu meio sem graça disse a verdade, 21cm.

Então ela abriu a porta e fui embora para minha casa.

20 minutos depois, ela me manda um zap dizendo que não conseguia dormir pensando no volume e que era para eu ir lá, devolver o short do marido.

Chegando lá, ela já estava com outra camisola, toda transparente e eu logo fiquei exitado, e ela me puxou para dentro e disse que, ela adoraria chupar, sentir todo esse volume na boca dela, eu logo aceitei, CLARO.

Ela se ajoelhou na minha frente, baixou minha bermuda e logo caiu de boca no meu pênis, que já estava bem duro.

Conforme ela foi chupando, meu pênis foi crescendo e engrossando, eu sentia a cabaça bater em sua garganta e voltar.

Logo, já estavamos no sofá, eu pedi para chupar sua xota, ela espantosamente, me questionou se eu teria coragem, eu prontamente disse que sim.

Abri bem as pernas dela e fiz ela gozar na minha lingua, percebi que ela estava cheia de tesão, fizemos um belo 69, ela rebolava na minha língua, me pênis cada vez mais grosso, ela sentou no meu colo e começou a se esfregar, dizendo, não enfia hein.

Eu obedecendo, só esfregava na xota dela, bem molhadinha, rosadinha e até inchada de tesão.

Do nada, ela pegou me pênis e colocou bem na portinha da xota dela e começou a rebolar, nossa, eu já estava ficando louco, e ela mais ainda, e ela sempre lembrando, não enfia.

Nossa, lembro que eu já não aguentando mais, me ajeitei, quando ela bobeou, eu soquei tudo dentro dela de uma vez só, ela desmoronou em cima de mim, com as pernas tremendo, gemendo, dizendo que tinha gozado com a minha ação.

Ela começou a gritar, me desafiando, dizendo que era só isso que eu sabia fazer, e é claro, comecei a fuder aquela xota maravilhosa, a cada estocada, um gemido maravilhoso dela, transando em varias posições, quando a coloquei de 4, percebi que ela ainda era virgem no cu, porém, tinha marcas de que por várias vezes ela havia tentado com o marido.

Eu fui fudendo a xota dela e com saliva nos dedos, aos poucos, lubrificando aquele cuzinho fechadinho, o tesão era tão forte que quando ela percebeu, eu já estava com 2 dedos no cuzinho dela, ela logo parou tudo e disse, no cuzinho ela não queria.

Eu prontamente disse, fica tranquila, só na xota então, e continuamos, eu fiquei maluco pelo cuzinho dela.

Coloquei ela sentada na mesa e comecei a chupar a xota dela novamente, ela se deitou e eu então, chupava a xota e o cuzinho, ela gritava de tesão, agora eu já estava lubrificando aquele cuzinho com a língua, levantei as pernas dela e comecei a penetrar a xota dela, que delícia, de vez em quando, dava uma estocada no cuzinho, como se tivesse errado o buraco.

Então fudendo a xota dela, coloquei as pernas dela apoiada em meus ombros, deixei ela bem firme, junto ao meu corpo, dei uma boa lubrificada no cuzinho dela e depois no meu pênis, como das outras vezes, como se tivesse errado, coloque só na entradinha do cuzinho dela, ela imaginando que, como das outras vezes eu tiraria, mas, não tirei, deixei bem lá paradinho, quando ela relaxou, dei uma boa estocada no cuzinho dela, colocando a metade de meu pênis no cuzinho dela, ela deu um grito avassalador. Ela pedia para tirar, quando tente tirar ela pediu para parar, pois estava doendo.

Tinha um pote de creme ao alcance das mãos dela, ela pediu para eu ir passando no cuzinho dela para facilitar a saida.

Mas, eu lógico, lambusei meu pênis com aquele creme, que aos poucos, sem fazer força, já estava todinho dentro do cuzinho dela.

Que delicia, ela me encarava com uma expressão de surpresa, dor, desejo, tesão, tudo ao mesmo tempo, comecei socando bem devagar no cuzinho dela, só movimentando, aos poucos aumentando a velocidade, a pressão, quando percebemos, eu já estava socando bem fundo naquele cuzinho gostoso, com 2 dedos na sua xota, chupando seus peitos, senti ela gozar com meu pau no cuzinho dela, e eu já não me aguentava, queria muito gozar no cuzinho dela, mas ela pediu que gozasse na boca dela.

Não teve jeito, o prazer foi tanto que explodiu esperma no rosto dela, cabelo, corpo, toda lambuzada de prazer.

Então, nos tornamos amantes, numa noite de transa, o marido dela nos pegou no ato sexual e para todo o nosso espanto, ele confessou que já sabia e que queria que eu comesse o cuzinho dele…..

Aí é outra história…