Comi uma Amiga na Rua
Hoje eu vou relatar a noite em que comi uma amiga pela primeira vez e na rua. Pra começar eu vou contar como nos conhecemos mas de um jeito curto pro conto não ficar grande demais. Mas eu trabalhava na parte da noite em um supermercado. Mariana (é o nome que vou dar a ela) trabalhava no mesmo supermercado mas na parte da manhã até de tarde. Então eu já tinha visto ela por lá e era a mulher mais gostosa depois da gerente. Porque era um mulherão da porra!!! Essa infelizmente só me passou vontade.

Comi uma Amiga na Rua

Mariana tinha 1,60 de altura, baixinha mas com tudo em cima, peitos grandes e uma bunda média mas bem redondinha que dava até água na boca, ela costumava trabalhar de calça legging então estava sempre marcando aquela bunda redonda e boa.

Meu turno era das 18:00 até 00:00, era a hora que supermercado fechava, era o único aqui da cidade (sou de Minas Gerais) que ficava aberto até tal hora.

Certo dia eu chego pra trabalhar e Mariana estava em um dos caixas, cumprimentei e fui fazer meu trabalho de reposição.

No fim da noite ou quando não tinha muito o que fazer, eu ia pros caixas pra ajudar a empacotar. Ficava só eu de homem nesse horário pra fazer isso e repor as geladeiras, que era a minha função.

Acabo de repor tudo e vou lá pra frente ajudar as meninas e aí começo a conversar com Mariana, notando que ela ficava me olhando de rabo de olho mas mesmo assim no começo de tudo eu não pensava em investir ali pq na nossa primeira conversa eu contei que tava namorando.

Na época, eu pensava que mulher já não dava mais em cima de homem casado ou que namora, talvez por não ter acontecido comigo antes rsrsrs eu falo sobre a mulher chegar chegando rsrsrs imaginem minha inocência naquela época…

Passam os dias, conversa vai, conversa vem, troca de olhares, ela começa a fazer umas brincadeiras e eu fui morando sua intenção. Até que numa bela noite, já era 23:00hrs, eu fui pedir uma bala pra ela, eu sempre pegava ou pedia pras colegas as balas que elas costumam dar de troco. Quando fui pedir pra Mariana ela respondeu:

Mariana: Não!

Eu: Ah é??? Então me dá um beijo!

Mariana: Você tem coragem? (ela perguntou isso só pq tinha uns 35 anos na época e eu estava com 20 anos)

Bobeira né mas ela se dizia “velha”

Eu: Claro pô que pergunta é essa?

Mariana: Então bora hoje, quando a gente sair!

Eu: Fechou! Ali na praça de cima

Ela morava perto de uma praça que tinha duas ruas pra cima do supermercado e os dois iam de bike pro trabalho, então marcamos só uns beijos ali mesmo.

Batemos o ponto e saímos cada um pra um lado pro patrão não ver e encher o saco. Nos encontramos na praça…

Chego e sento no banco, ficando mais encostado do que sentado, ela vem e começamos a nos beijar… Que boca macia!!! Já imaginei o boquete logo no primeiro beijo, sabia que aquela boca ia me engolir todo!!! Sem perder tempo eu começo a apertar tudo dela começando pela bunda macia, nem dura e nem mole, no ponto… Ela começa a gemer baixo, sua respiração acelera e eu vou notando seu tesão. Desço sua camiseta e começo a chupar aqueles peitões ali mesmo,

mordendo os bicos de leve, queria e tentava abocanhar tudo, tendo que parar várias vezes por causa dos carros que passava, a praça era aberta então não podíamos fazer muito. Sugeri irmos pra uma rua ao lado que não tem saída e no fim dele é bem escuro, ela diz que não dá e que precisa ir embora pq a mãe dela ficava esperando ela chegar acordada pois ela tem 1 casal de filhos mas estava separada e teve que morar com a mãe por um tempo. Tive que me conformar, nos despedimos e fui com ela até casa dela antes de ir pra minha.

No outro dia ela marca na mesma praça e foi exatamente do mesmo jeito, ela não podia demorar quase nada e não deu pra entrar naquela baixinha deliciosa… Mas no terceiro dia eu tive que ir mais fundo!!! Por ela a gente ia se beijar ali toda noite, mas eu não aguentava mais isso…

Chegando na mesma praça, começamos a pegação. O fogo começa a subir eu paro o beijo e falo:

– Não aguento mais Mariana!!! Eu quero te foder agora! Eu já tô ficando louco de tanto tesão

Mariana: – Mas vc tem camisinha aí???

– Claro que tenho! Posso colocar? (e já fui tirando meu pau pra fora)

Mariana: – Nooossa!!! Que maravilha de pau!!! Mas como que a gente vai fazer isso aqui?

– Vamos ali pro beco!

Mariana: – Não, eu não posso demorar já te falei…

– Então vc fica de costas pra mim e abaixa sua calça mas só na parte de trás

Coloquei a camisinha e ela veio, eu encostado no banco, ela de frente pra mim, abaixando sua calça legging e sua calcinha. Eu tava o puro tesão em pessoa!!! Aquela sensação de ter alguém assistindo, a adrenalina de alguém passar na hora… Tudo aumentava e deixava muito intenso.

Ela veio empinando a bunda e eu encaixei na bucetinha, empurrando fundo. Ela começa se remexer e gemer baixinho

Mariana: – Aaaiii que delícia de rola Dogão, se eu soubesse já tinha sentado antes

– Aproveita sua cachorra! Rebola gostoso nessa pica

Passava carro e ela dava uma paradinha mas sem tirar meu pau de dentro, era notável pra quem passasse que estávamos transando kkkkkkk. Voltava a rebolar e minhas mãos por dentro do sutiã dela, apertando e estocando meu pau sem poder tirar a roupa dela 🙁

Não demorou muito e eu gozei, a buceta dela tava bem apertadinha, a posição que ela tava ajudou e eu não consegui me controlar…

Mariana: – E aí, gostou? Ainda tô com tudo em cima?

– Para de se chamar de velha, seu corpo tá perfeito! Eu adorei mas ainda precisamos fazer direito…

Mariana: – Isso é verdade. Adorei seu pau demais!!! Falta só chupar e experimentar o gostinho…

Fomos embora e o próximo encontro com essa baixinha eu vou contar no próximo conto!